Notícias
Confira as últimas notícias sobre nossa empresa e sobre o mundo da construção civil !

Os nove estados nordestinos estão entre os 11 com menor custo da construção civil no país. Em média, o metro quadrado na Região custa R$ 960,27. No Ceará, o custo é um pouco mais barato: R$ 957,12. O menor e o maior custo da Região acontecem, respectivamente, em Sergipe (R$ 910,04) e no Maranhão (R$ 1.000,12).

Os gastos com construção civil na região Nordeste cresceram 0,42% em março, taxa aproximada à da média nacional (0,46%), o que corroborou para a manutenção de sua condição de menor custo por m² (R$ 960,27), dentre as regiões do País. O custo nordestino foi 7,5% inferior ao da média brasileira (R$ 1.037,96) e 11,6% menor do que o encontrado na região mais cara do País, o Sudeste (R$ 1.085,96). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (3) pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

Os gastos com construção civil na região Nordeste cresceram 0,42% em março, taxa aproximada à da média nacional (0,46%), o que corroborou para a manutenção de sua condição de menor custo por m² (R$ 960,27), dentre as regiões do País.

Média nacional

O custo nacional da construção civil por metro quadrado (m²) subiu 0,46% em março. Esta variação foi maior do que a do mês anterior (0,19%), mas inferior à taxa de março de 2016 (0,82%). Em dose meses, até março de 2017, a taxa acumulada foi de 5,39%.

O metro quadrado passou de R$ 1.033,16 em fevereiro para R$ 1.037,96 em março, sendo R$ 534,22 relativos aos materiais e R$ 503,74 à mão de obra. Ou seja, de um modo geral, os materiais são responsáveis por 51,5% dos custos totais e a mão de obra, por 48,5%.

Após ter permanecido sem alteração no mês anterior, o custo da mão de obra teve elevação de 0,90% em março, enquanto o dos materiais subiu apenas 0,06%, bem abaixo da taxa registrada no mês anterior (0,37%).

No acumulado dos últimos 12 meses, o custo dos materiais (1,68%) cresceu significativamente abaixo da variação da mão de obra (9,65%). Tal aumento no preço da mão de obra (9,65%) foi 5,08 ponto percentual superior ao da inflação do período (4,57%), medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), parâmetro comumente utilizado para reajustes salariais e negociações trabalhistas.

O Nordeste também foi responsável pelos menores custos por componente da construção. Tanto a mão de obra (R$ 440,93) quanto os materiais (R$ 519,34) foram mais baratos nesta região do que nas demais.

 

Fonte: Globo.com

Autor concretizar

Deixe uma resposta

Atendimento via WhatsApp